quarta-feira, 28 de setembro de 2016

>>> IMAGEM DA SEMANA


Redator da revista Autoweek (EUA) dirigindo um impecável Fiat Multipla 1956.

***

>>> NAVARA ENGUARD


Nissan Navara EnGuard Concept: a picape de resgate definitiva para todos os terrenos com bateria portátil de veículo elétrico

A Nissan revelou um veículo totalmente novo durante o Salão do Automóvel de Hannover 2016, na Alemanha. O Nissan Navara EnGuard Concept é uma picape durável e forte para qualquer terreno, desenhada para operar como uma plataforma de resgate de vidas em alguns dos ambientes mais extremos do mundo.


Baseado na versão cabine dupla Tekna da picape Nissan Navara (que, no Brasil, é conhecida como Nissan Frontier) – o Navara EnGuard Concept apresenta muitos elementos de design feitos sob medida e melhoras na performance. O conceito também recebeu equipamentos vitais adequados para o trabalho de recuperação de emergências e desastres, incluindo um drone avançado para fornecer informações vitais sobre os perigos que as equipes de resgate podem enfrentar.

O conceito também marca a estreia mundial de um protótipo de conjunto de bateria portátil, desenhado e desenvolvido pela Nissan. Este pacote utiliza as mais testadas tecnologias de baterias para veículos elétricos atualmente existentes nos 100% elétricos Nissan LEAF e e-NV200. Com mais de 250 mil veículos elétricos vendidos ao redor do planeta, a Nissan é líder no desenvolvimento de automóveis deste tipo e está idealmente apta a aplicar sua expertise para explorar novos segmentos de veículos e oportunidades para os consumidores no futuro.


Quando parado, as baterias estão constantemente em modo de 'carga', utilizando a energia gerada pelo motor 2.3L 190PS diesel biturbo do veículo para garantir que estas estejam prontas para uso de emergência quando necessário. Cada uma é uma unidade de 2 kW e utiliza sete módulos de baterias Nissan EV dentro de uma carcaça de alumínio à prova de quaisquer condições climáticas.

Dois soquetes de entradas (carga) e cinco soquetes de saídas (descarga) estão integrados a cada conjunto de bateria, que apresenta extremidades rebaixadas para permitir que seja facilmente transportado. Em um ambiente de resgate, poderiam ser usados para operar um equipamento de corte ou de levantamento de carga pesada, e foram projetados especificamente para fornecer uma alternativa eficiente para um gerador a gasolina.


Com zero emissões e nenhum combustível inflamável, baterias portáteis também podem ser usadas em espaços fechados, tais como um edifício ou uma caverna. Tomadas eléctricas adicionais são integradas em cada lado da cama de carga da picape.

Como parte da sua visão de Mobilidade Inteligente, a Nissan está trabalhando para explorar como sua tecnologia pioneira de baterias de veículos elétricos pode ser integrada ainda mais à sociedade. Este protótipo de conjunto de baterias fornece um exemplo real de como poderia ser aplicado a novos setores para fornecer soluções de energia mais limpas e sustentáveis.


Ocupando o resto do espaço na cama de carga estão duas bandejas de fibra de vidro pull-out. A bandeja superior contém itens leves, como rádios bidirecionais, cordas e um machado. A bandeja inferior é mais profunda e mais estreita, armazenando itens maiores, como um tanque de oxigênio e kit de reanimação, coletes salva-vidas e auxiliares de flutuação.

Chave para o papel de resgate do carro, está um drone DJI Phantom 4 com um teto operacional de 6.000 metros. Pesando apenas 1.380 gramas, ele pode voar a velocidades de até 20 metros por segundo por cerca de 30 minutos e pode retransmitir imagens do que está em volta do carro-conceito. Estas imagens são vistas em uma tela HD disponibilizada na parede da cama de carga.

Em comparação com o padrão Nissan Navara (ou Frontier, no Brasil), a altura de passeio global do Navara EnGuard Concept foi levantada em 50mm, criando liberação de chão extra e aumentando ainda mais a atitude do veículo para "ir a qualquer lugar". Os arcos das rodas apresentam paralama sob medida, com novos degraus laterais moldados entre si.


O espaço de passageiros apresenta uma linha de teto completamente redesenhada, que é 136 milímetros maior do que na picape padrão. Ele incorpora um poderoso equipamento de iluminação 360 graus com luzes de emergência estroboscópicas azuis que equipam os quatro cantos e são visíveis de qualquer ângulo. Estrobos correspondentes estão integrados no topo de todos os quatro paralamas, além de faróis de nevoeiro dianteiros redesenhados e faroletes traseiros igualmente redesenhados.

A escolha das cores e sua localização foram feitas de forma muito cuidadosa durante o desenvolvimento do veículo, com foco especial em seu papel como um veículo de resgate. Por exemplo, pesquisas da Nissan revelaram que o verde fluorescente é a cor mais visível à luz do dia, e também mais facilmente identificável por pessoas afetadas por daltonismo. Tê-lo nas rodas e frisos laterais significa ser rapidamente descoberto pelos faróis dos veículos que se aproximam.


Sendo baseado no grau de acabamento superior da Tekna, isto significa que o Navara EnGuard Concept vem com muitas características padrão que seriam úteis em uma situação de emergência. Estes incluem o sistema de navegação por satélite NissanConnect para encontrar a rota mais rápida, melhor controle de clima dual-zone e bancos que se aquecem para o conforto dos ocupantes. Mais útil seria pioneiro da Nissan Around View Monitor, um sistema de câmera de 360 graus, que exibe uma imagem do olho de um pássaro desobstruída do veículo e seu ambiente na tela do painel. É uma ferramenta ideal para equipes de resgate, o que lhes permite navegar terrenos difíceis off-road sem causar atrasos por ter que sair do veículo.

Também muito útil, o pioneiro sistema de câmeras 360 graus Around View Monitor, exibe imagem desobstruída tipo 'olho-de-pássaro' do veículo e do ambiente ao redor em uma tela. É uma ferramenta ideal para quem trabalha com resgate, permitindo a eles navegar por terrenos off-road complexos sem se atrasar por ter de sair do veículo.


Mecanicamente, o veículo também foi aprimorado. Como todas as Frontier, é construído sob um chassi endurecido, que, no entanto, se encaixa com um novo sistema de suspensão totalmente ajustável com buchas de nylon para aumentar a vocação off-road.

Philippe Guerin-Boutaud, Vice-Presidente Corporativo para Veículos Comerciais Leves da Nissan, comentou: "A Nissan Frontier é uma picape inteligente e robusta que nossos clientes dependem para ir a qualquer lugar e fazer qualquer coisa em suas vidas diárias. O Nissan Navara EnGuard Concept é uma extensão desse princípio, mostrando como a nossa premiada picape é perfeitamente adequada para lidar com os mais difíceis terrenos para salvar vidas".


O executivo afirmou ainda que: "O Navara EnGuard Concept abre um novo capítulo na visão de Mobilidade Inteligente da Nissan, com o nosso compromisso de zero fatalidades e zero emissões. Nosso protótipo de pacote de baterias portáteis para veículos elétricos revela como a Nissan irá integrar a sua tecnologia de baterias EV de renome mundial e experiência em novos setores no futuro".

* Press Release/Nissan do Brasil.

>>> PARA MONTAR EM CASA



Engenheiro da F1 cria caminhão que pode ser montado em casa


Gordon Murray foi o bambambã da Fórmula-1: projetou os Brabham com os quais Nelson Piquet foi campeão em 1981 e 1983 e participou da criação do McLaren MP4/4, que levou Ayrton Senna a vencer a temporada de 1988. Também desenhou o McLaren F1, o superesportivo “de rua” mais rápido dos anos 90.


Hoje, porém, o genial engenheiro sul-africano bola veículos como o Ox. A ideia aqui é ter um meio de transporte de carga o mais simples e barato possível para áreas rurais de países subdesenvolvidos — em especial, na África. É, praticamente, um boi (em inglês, ox) mecânico capaz de puxar peso sobre estradas sem asfalto.


Quem banca o projeto é Sir Torquil Norman, empresário britânico que fez fortuna na indústria de brinquedos, é colecionador de aviões clássicos e hoje, octogenário, dedica-se à filantropia. O desenvolvimento do Ox teve início em 2013, batizado como Global Vehicle Trust. Ficou engavetado e, agora, reaparece com três protótipos. O próximo passo é conseguir investidores que viabilizem a produção em série. "Apenas 20% da população mundial têm acesso a qualquer tipo de veículo a motor. Isso me parece uma espécie de crime" — justifica Sir Norman.


O Ox poderá ser vendido na forma de kit (dentro de uma caixa à moda Revell, só que em escala 1:1...) e montado em apenas 12 horas, por uma equipe de três pessoas com ferramentas básicas. Isso reduz os custos de frete do veículo.


Sobre um chassi convencional é montada uma estrutura tubular, que dá forma à cabine e ao compartimento de carga. Sua beleza está na simplicidade. Todos os painéis da carroceria são de compensado, retos e rebitados. Os vidros também são planos.


Para facilitar o uso sem adaptações em países com mão à direita ou à esquerda , o volante vai em posição central (à moda McLaren F1, aliás...), com a alavanca de marchas logo à esquerda. Airbag e itens de segurança de primeiro mundo? Esqueça...


De uma ponta a outra, são 4,3 metros (10cm a menos do que uma Renault Oroch, por exemplo), mas o aproveitamento de espaço é tão bom que lembra a Kombi (nota do blog KOMBI & CIA: e não foi por acaso, já que o desenho do Ox tem inspiração no Volkswagen Hormiga...). Além do motorista, dois caronas podem viajar na boleia. A caçamba pode levar mais dez passageiros, em banquinhos laterais. Sua capacidade total é de 1.900kg (o dobro das picapes convencionais) e a tampa do compartimento de carga pode virar rampa.

Volkswagen Hormiga: produzido somente no México entre 1976 e 1978.


Com grande vão livre, pouco balanço dianteiro e um peito de aço, o Ox supera trechos alagados de 75cm de profundidade e vence rampas de 45 graus.


Leve e com suspensão independente nas quatro rodas, tem rodar mais suave que o de uma picape convencional, além de superar obstáculos com facilidade — mesmo com tração apenas nas rodas dianteiras (um sistema 4x4 deixaria o veículo mais caro e pesado). O motor 2.2 a diesel (de 100cv) e a transmissão vêm do Ford Transit, veículo comercial bem comum na Europa.


Como a fábrica ainda não existe, os criadores não se arriscam a dizer quanto o Ox custará. Mas Murray dá uma pista: “Será o veículo off-road mais barato do mundo”.

* Redação/Agência O Globo.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

>>> VÍDEO DA SEMANA



Volkswagen Multivan transformada em limousine pela empresa alemã Klassen...

***

>>> PASSOS VERDES


Jovem dos EUA vai viajar país de ponta a ponta plantando árvores nativas (e sem produzir lixo)

Pequenas ações individuais fazem sim a diferença! Veja o exemplo do mutirão da Índia, que bateu recorde ao plantar 50 milhões de árvores em 24 horas, graças a voluntários. Ou ainda a história do brasileiro que, ao longo de sua vida, já plantou mais de 2 milhões de árvores em 21 diferentes países.


Austen Hughes propôs a si mesmo um desafio diferente: apaixonado por corrida, ele pretende conhecer os 50 Estados dos Estados Unidos, onde nasceu, a pé – e no caminho plantar 50 árvores a cada 50 milhas (o equivalente a 80,5 quilômetros). A viagem começou este mês e até agora ele já plantou 150 mudas (em três diferentes Estados).

Além do ato de plantar árvores pelo país inteiro — estima-se que no total serão 2.500 mil novas mudas —, a viagem também será um exercício de minimalismo, . Isso porque Hughes se comprometeu a gerar menos de 500 gramas de lixo por mês, evitando entre outras atitudes o desperdício de alimentos.


O sonho, no entanto, precisa ser sonhado em conjunto. Para terminar a viagem semeando os EUA, o corredor está juntando doações de US$1 (o valor necessário para adquirir uma árvore). Por enquanto, ele conseguiu arrecadar apenas 192 dólares.


E mais: Durante toda a viagem, Hughes será acompanhado por uma Kombi 1977, que carinhosamente apelidou de 'Turtle' e servirá de casa para o corredor. Toda a aventura será registrada em seu blog, The Traveling Turtle (ou A Tartaruga Viajante, em português).

* Jéssica Miwa/The Greenest Post.

domingo, 25 de setembro de 2016

>>> MAN NA IAA 2016


IAA 2016: MAN Latin America leva tecnologia brasileira à maior feira de veículos comerciais do mundo

MAN Latin America, fabricante mundial da marca Volkswagen Caminhões e Ônibus e também dos veículos comerciais MAN na América Latina, desembarca no IAA com todo seu know-how de soluções de transporte para mercados emergentes. Ao comemorar seu 35º aniversário e os 20 anos de sua fábrica brasileira, referência na indústria automotiva, a empresa exibe o sucesso de seus produtos, responsáveis pela liderança de vendas de caminhões há 13 anos consecutivos no Brasil, um dos maiores mercados do setor no mundo.

Com atrações com foco em tecnologia, sustentabilidade e conectividade, a fabricante apresenta ao mundo desenvolvimentos campeões na preferência brasileira e, ao mesmo tempo, de olho no futuro. A premissa da MAN Latin America é oferecer soluções de transporte amigáveis ao meio ambiente, com veículos robustos e que proporcionem uma operação totalmente viável aos países emergentes em termos de eficiência e produtividade na aplicação, tecnologia e conectividade.

Ao redor do mundo, circulam mais de 850 mil caminhões e ônibus Volkswagen, desenvolvidos e fabricados pela MAN Latin America. Já são quase 100 mil motores produzidos pela empresa e mais de 100 mil caminhões e ônibus exportados. É o DNA sob medida para as necessidades dos clientes da Volkswagen Caminhões e Ônibus alcançando os mais diversos destinos.

VW Constellation 24.280: O líder do mercado vem com motor GNV

O VW Constellation 24.280, favorito do transporte brasileiro há oito anos ininterruptos, desembarca na Alemanha equipado com kit GNV. O protótipo tem estimadas baixas de 20% nas emissões de CO2 frente aos motores diesel.


Com autonomia de até 200 quilômetros, o sistema de armazenagem de gás natural não altera a capacidade de carga útil, a mesma para a versão a diesel, podendo levar até 10 pallets de 1.250 quilos, o equivalente a cerca de 9.400 garrafas, no caso do transporte de bebidas, por exemplo.

Dentre as principais especificações técnicas do modelo estão motorização MAN E0836 280 cavalos, transmissão manual de seis velocidades e a já consagrada tecnologia Smart Ratio, patenteada e totalmente desenvolvida pela Engenharia da MAN Latin America em Resende, que torna possível aproveitar ao máximo as duas relações do eixo e multiplicar o potencial da caixa.

VW Constellation 25.420 Prime: ambiental e forte

Outro craque presente no estande é o VW 25.420 8x2 série Prime, que celebra os dez anos de lançamento da linha Constellation, a favorita no mercado brasileiro. Com acabamento interno diferenciado, cor exclusiva, transmissão automatizada V-Tronic e outros detalhes premium que destacam ainda mais as características de qualidade mundialmente conhecidas da marca Volkswagen, o modelo em exposição enfoca o meio ambiente.


Sua cabine eco-friendly traz componentes plásticos feitos por meio de materiais recicláveis, tornando o veículo mais sustentável. Seu projeto eliminou 12 kg de massa, além de trazer em sua composição 18% de materiais recicláveis.

O mais potente veículo da gama Volkswagen Caminhões é equipado com motor Cummins ISL 9 litros, com 420 cavalos de potência e 1.850 Nm de torque. Uma das maiores vantagens do modelo é justamente seu peso reduzido, o que proporciona capacidade de carga extra de 1 tonelada na comparação com seus principais concorrentes. O modelo é equipado com caixa automatizada V-Tronic ZF de 16 marchas, o que contribui substancialmente para reduzir o consumo de combustível, ampliar a produtividade e rentabilidade da operação.

VW Volksbus 18.280: otimizado para biocombustível de cana de açúcar

O transporte de passageiros também marca presença no IAA e desembarca com uma solução bem brasileira: o VW Volksbus 18.280 OT LE preparado para diesel de cana-de-açúcar.


O chassi, equipado com suspensão pneumática integral, motor MAN D08 EGR de seis cilindros e 280 cavalos e transmissão automática ZF Ecolife, foi concebido para rodar com combustível renovável que reduz em 30% a 70% a emissão de NOx (óxidos de nitrogênio) e materiais particulados. O rendimento do motor é outro destaque: os ganhos chegam a 5%.

O VW Volksbus 18.280 tem capacidade para 40 passageiros. O chassi pode receber carrocerias de até 13,2 metros e é ideal para o transporte urbano.

Telemetria: novos caminhos para a redução de emissões

A MAN Latin America ampliou as funcionalidades do Volksnet e do MAN Guard, sistemas de telemática para gerenciamento, monitoramento e rastreamento de frota voltados aos modelos Volkswagen e MAN, respectivamente.

O exclusivo relatório de Emissão de Carbono permite mensurar a emissão de CO2, aspecto que contribui para atender a metas de sustentabilidade. Cada vez mais empresas exigem de seus fornecedores ações de controle de emissões e os gráficos de cada veículo da frota podem ser usados para acompanhar, comparar e verificar o impacto de programas implementados ao longo do tempo.

Dentre as principais novidades estão também informações em tempo real de desempenho dos caminhões, isoladamente e de toda a frota, considerando-se ainda tempo de ar-condicionado ligado, movimento em faixa econômica de rotação e principais infrações cometidas durante a viagem.

Trata-se de uma ferramenta completa, focada no ganho de produtividade e na redução de custos, que pode alcançar até 20%, segundo testes iniciais. Ela auxilia, ainda, no controle de emissões, questão de fundamental importância no mundo todo.

* Press Release/MAN Latin America.

>>> DISCOVERY BRASILEIRO


Land Rover anuncia início das vendas do Discovery Sport produzido em Itatiaia (RJ)


Seis semanas depois do Range Rover Evoque brasileiro, a Jaguar Land Rover anuncia o início das vendas do Discovery Sport fabricado em Itatiaia (RJ). A exemplo do primeiro não houve redução nos preços em relação ao modelo importado. Também só são montadas localmente as versões equipadas com o motor 2.0 Si4 turbo a gasolina, de 240cv (cavalos) de potência e 34,69kgfm de torque: SE (R$ 217.696), HSE (R$ 240.396) e HSE Luxury (R$ 272.596). As versões com o motor 2.2 SD4 diesel de 190cv e o mesmo nível de equipamentos (a partir de R$ 235.896 na SE) continuam importadas da Inglaterra.



De série, o Discovery Sport vem com tração 4x4 e o sistema Terrain Response, que adapta as configurações de tração, aceleração e torque de acordo com o tipo de terreno em que se trafega: normal, grama/neve/cascalho, lama e sulcos, areia – além do modo Eco, que maximiza a economia de combustível. A terceira fileira de assentos que eleva a capacidade para sete passageiros é opcional. 

Entre os principais equipamentos do utilitário-esportivo de porte médio grande estão sete airbags (incluindo um para proteção dos joelhos do motorista), central multimídia com tela sensível ao toque de oito polegadas, bluetooth, streaming de áudio e entrada USB e sistema stop/start. 


Na versão topo de linha HSE Luxury, o Discovery Sport vem ainda com faróis de xenon com assinatura em led, ar-condicionado de duas zonas, bancos de couro Windsor com memória de regulagem para motorista e passageiro, sistema de som Meridian com 16 alto-falantes e subwoofer de 825W de potência, iluminação interna configurável e duas entradas USB na segunda fileira de bancos. O visual externo é diferenciado pelas rodas de liga leve de 19 polegadas e o teto solar panorâmico fixo.

O motor 2.0 Si4 a gasolina trabalha em conjunto com a transmissão ZF automática de nove velocidades, com opção de trocas sequenciais no volante.

* Bruno Freitas/Portal Vrum.